"PIX: O Favorito dos Brasileiros - Novos Dados da Pesquisa"

Publicado por: Feed News
07/05/2024 01:33 PM
Exibições: 41
Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela
Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela

"Comparação Favorável: PIX Supera Cartões de Crédito e Débito em Avaliação Pública"

 

Os Bancos Consolidam-se como Instituições Mais Seguras para o Uso do Pix

Adotado em meio à pandemia, o PIX conquistou os brasileiros e sua aceitação entre a população atingiu níveis impressionantes. Na Região Sudeste, o índice de aprovação dessa modalidade de pagamento alcança 94%, conforme revelado pela mais recente pesquisa do RADAR FEBRABAN, conduzida entre os dias 17 e 22 de abril, abrangendo diversas outras regiões do país.

 

A pesquisa revela que 93% dos entrevistados na região utilizam o PIX como meio de pagamento, enquanto apenas 4% expressaram desaprovação em relação a ele.

 

Além disso, a pesquisa investigou a percepção sobre qual instituição oferece maior segurança para o uso do PIX. Os bancos lideram com 35% das menções, superando as fintechs e os bancos digitais, citados por 14% dos entrevistados.

 

Outro destaque da pesquisa foi a atribuição de notas de zero a dez para diferentes formas de pagamento. O PIX foi o mais bem avaliado pelos moradores do Sudeste, obtendo nota 90, à frente do cartão de crédito (77) e do cartão de débito (83), ambos também avaliados de forma positiva.

 

A nível nacional, a aceitação do PIX aumentou de 89% para 95% nos últimos 12 meses. Há um ano, 77% da população declarava utilizar o sistema, enquanto agora são 92%, representando um avanço de 15 pontos percentuais. Atualmente, apenas 8% dos brasileiros afirmam não ter adotado o PIX, em comparação com os 22% de abril de 2023.

 

Sobre a Pesquisa

Realizada entre os dias 17 e 22 de abril, com 2 mil participantes em todas as cinco regiões do país, pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (IPESPE), esta edição do RADAR FEBRABAN mapeia diversos aspectos, percepções e expectativas da população em relação a elementos que afetam a economia, como endividamento, uso do Pix, Saque-aniversário do FGTS e Crédito Consignado, entre outros.