Dormir com Luz Acesa Pode Aumentar Riscos de Diabetes e Câncer

Publicado por: Feed News
30/06/2024 03:49 PM
Exibições: 67
Cortesia Editorial Freepik
Cortesia Editorial Freepik

Estudos mostram que a exposição à luz durante o sono pode ter graves consequências para a saúde


Dormir com luz acesa? Você aumenta o risco de diabetes e até câncer. Cientistas surpresos com resultados de pesquisas.

O fato de que a insônia e outros distúrbios do sono podem impactar negativamente a nossa saúde já está claro há muito tempo. No entanto, as condições em que dormimos, mesmo com um sono aparentemente normal, podem ter consequências gravíssimas. E tudo se deve ao progresso da civilização.

 

Vivemos mais e com mais conforto do que os nossos antepassados. No entanto, é difícil dizer que gozamos de excelente saúde até a velhice. As doenças da civilização, como obesidade, diabetes, hipertensão e câncer, são o pesadelo dos nossos tempos. Embora possamos tratar todas essas condições, muitas vezes não conseguimos curá-las completamente, necessitando de farmacoterapia de longa duração, reabilitação, apoio psicológico e hospitalizações subsequentes. Sabemos que tudo começa com estresse, pressa e alimentação pouco saudável. Mas pequenos elementos, aparentemente insignificantes, também contribuem para esses problemas.

 

Apague a luz!

No passado, o ritmo circadiano humano era determinado pela luz solar. Acordávamos ao amanhecer e íamos dormir ao anoitecer. A escuridão total durante a noite permitia uma recuperação completa. No entanto, com a invenção da eletricidade, tudo mudou. Hoje em dia, cidades e até áreas rurais são iluminadas durante toda a noite. Embora isso proporcione uma sensação de segurança, interfere significativamente na qualidade do sono.

 

Câncer de mama e iluminação pública

Em 2020, cientistas da Universidade de Hong Kong e da Universidade de Oxford publicaram uma pesquisa indicando a luz artificial como um fator cancerígeno. Eles analisaram mais de uma dúzia de estudos de sete países, abrangendo mais de 370.000 mulheres, e encontraram uma relação clara entre a exposição à luz durante o sono e um maior risco de câncer de mama.

 

Qualidade do sono e luz artificial

Cientistas da Escola de Medicina Feinberg da Northwestern University, em Chicago, decidiram investigar a relação entre luz e qualidade do sono. Em 2021, eles focaram em pessoas na faixa dos 20 anos. Os resultados mostraram que mesmo uma pequena quantidade de luz durante o sono teve um efeito negativo, elevando os níveis de açúcar no sangue e os batimentos cardíacos.

 

Consequências 40 anos depois

Pesquisas posteriores da Universidade de Oxford, envolvendo pessoas entre 63 e 84 anos, revelaram que menos da metade dos participantes dormia na escuridão total. Aqueles expostos à luz durante o sono apresentavam maiores taxas de diabetes, obesidade e hipertensão.

 

Por que isso acontece?

Os cientistas acreditam que o ritmo circadiano desempenha um papel crucial nos processos metabólicos e no equilíbrio hormonal. A exposição à luz durante o sono pode interferir nesse ritmo, prejudicando a secreção hormonal necessária para a energia e a recuperação corporal.

 

Então, o que fazer?

Embora existam muitos fatores de risco para doenças cardiovasculares, obesidade e diabetes, a exposição à luz durante o sono é um fator facilmente controlável. Boas persianas e cortinas grossas podem ajudar a manter o ambiente escuro. Se isso não for possível, uma máscara para os olhos pode ser uma solução eficaz. Além disso, ao levantar-se durante a noite, evite acender luzes fortes. Instalar iluminação de piso pode ser uma alternativa para minimizar a exposição à luz.

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Categorias:
Tags:

Mais vídeos relacionados