Biden: Garantir Paz na Ucrânia é Impedir Ocupação invasora Russa

Publicado por: Feed News
04/06/2024 08:36 PM
Exibições: 103
Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela
Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela

Presidente dos EUA Explica Objetivos para Garantir Paz Duradoura na Ucrânia


Joe Biden: “Estaremos numa ladeira escorregadia para a guerra se não fizermos nada em relação à Ucrânia”

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, destacou a importância da paz na Ucrânia e o que isso significa para ele em uma entrevista recente à grande mídia. Questionado sobre o objetivo final na Ucrânia, Biden afirmou que a paz será garantida quando a Rússia nunca mais ameaçar ocupar a Ucrânia. Biden enfatizou a palavra "nunca" quatro vezes para reforçar seu ponto. Biden disse isso em entrevista à  revista Time. 

 

“A paz parecerá uma garantia de que a Rússia nunca ocupará a Ucrânia”, declarou Biden.

Biden esclareceu que essa paz não implica que a Ucrânia se tornará parte da OTAN, mas sim que os EUA terão com a Ucrânia uma relação semelhante à que têm com outros países, fornecendo armas para que possam se defender no futuro.

 

O presidente reiterou sua posição de não apoiar a adesão da Ucrânia à OTAN, mas alertou que, se os países ocidentais permitirem a queda da Ucrânia, outros países vizinhos à Rússia também poderão cair.

 

Como escreve o The New York Times, quando questionado sobre a possibilidade de a OTAN estar se aproximando de um confronto direto com a Rússia, Biden respondeu que a inação em relação à Ucrânia é que levaria a uma guerra.

 

“Não, estaremos num caminho escorregadio para a guerra se não fizermos algo em relação à Ucrânia”, disse Biden.

 

Mudança na Política de Uso de Armas Americanas
A situação na Ucrânia chegou a um ponto crítico, levando a Casa Branca a anunciar, com mínima explicação pública, que Biden reverteu sua decisão de que armas americanas nunca poderiam ser usadas em solo russo. Essa regra foi estabelecida no início da guerra na Ucrânia para "evitar a Terceira Guerra Mundial".

 

Recentemente, a administração Biden enfraqueceu sua política de longa data, permitindo que a Ucrânia usasse armas americanas contra alvos dentro da Rússia, mas limitando os ataques às áreas que fazem fronteira com a região de Kharkiv. Segundo Serhiy Nikiforov, secretário de imprensa do presidente da Ucrânia, essa decisão fortalecerá significativamente a capacidade da Ucrânia de resistir às tentativas russas de invasão.

 

Compromisso de Apoio Contínuo
Joe Biden tem reafirmado repetidamente que Washington continuará apoiando a Ucrânia e Israel enquanto for necessário. No entanto, a recente mudança na política de armas indica uma escalada no compromisso dos EUA em assegurar que a Ucrânia possa defender-se eficazmente contra a agressão russa.

 

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags:

Mais vídeos relacionados