Países europeus aumentam a sua presença militar no Mar Báltico

Publicado por: Feed News
29/11/2023 06:35 PM
Exibições: 46
A presença militar no Mar Báltico será reforçada para proteger infraestruturas subaquáticas críticas a foto é ilustrativa/Imagem: Fontes abertas
A presença militar no Mar Báltico será reforçada para proteger infraestruturas subaquáticas críticas a foto é ilustrativa/Imagem: Fontes abertas

Os países utilizarão capacidades marítimas e aéreas para garantir a segurança na região

 

Dez países do norte da Europa concordaram em enviar navios de guerra e aeronaves para o Mar Báltico para proteger infra-estruturas subaquáticas críticas. Isso é relatado pela Bloomberg.

O governo britânico disse que os ministros da defesa da Força Expedicionária Conjunta concordaram em ativar a “opção de resposta” pela primeira vez. Os países utilizarão certas capacidades marítimas e aéreas para garantir a segurança na região, onde dois gasodutos submarinos foram danificados desde o outono de 2022.

 

Tal medida proporcionará uma “demonstração tangível” por parte das Forças Unidas como um garante fiável da segurança no Norte da Europa. Espera-se também que envie uma mensagem poderosa sobre a capacidade militar e a dissuasão de ameaças híbridas.

O ministro da Defesa sueco, Paul Jonson, disse que cerca de 20 navios serão usados ​​para patrulhar o Mar Báltico.

 

No ano passado, ocorreram explosões no Mar Báltico nos gasodutos russos "Nordic Streams", o que obrigou os estados da região a prestar atenção à segurança das infraestruturas subaquáticas.

 

Deve-se notar que a Força Expedicionária Conjunta da Grã-Bretanha é uma estrutura de cooperação em defesa sob a liderança da Grã-Bretanha, que abrange os países nórdicos e bálticos e os Países Baixos.

 

Recordemos que, em resposta à expansão da NATO no Báltico, a Rússia enviará parte da frota do Báltico para o Lago Ladoga.

Conforme relatado, em Setembro, foram realizados pela primeira vez no Mar Báltico exercícios em grande escala dos países da NATO para repelir um possível ataque russo na região . O exercício de duas semanas na Costa Norte envolveu forças de todos os estados bálticos da OTAN, bem como da Suécia, Canadá, Estados Unidos, Holanda, Bélgica e França.

 

Com informações do GLAVCOM (UA)

 

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags:

Mais vídeos relacionados