São Paulo faz alerta contra a febre maculosa

Publicado por: Feed News
17/06/2023 05:36 PM
Exibições: 128
Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela/PMJ
Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela/PMJ

A doença é transmitida pelo carrapato. No estado, foram confirmados 12 casos da doença neste ano

 

A Secretaria  da Saúde de São Paulo alerta  às pessoas que estiveram na Fazenda Santa Margarida, em Campinas, entre 27 de maio e 11 de junho, que se apresentarem febre, dor pelo corpo, dor de cabeça ou manchas avermelhadas, devem procurar atendimento médico imediatamente e informar que estiveram na região.

 

Pesquisadora do Instituto Oswaldo Cruz, Elba Regina explica que o tratamento rápido é essencial para evitar a evolução da doença.

 

“É uma doença que se não for identificada precocemente, no tempo certo para iniciar o tratamento, o paciente pode evoluir para óbito. Ele vai morrer, porque a bactéria destrói toda a parede do vaso”, explicou. 

 

Até o momento, dos 12 casos confirmados da doença este ano, três foram de pessoas que participaram de eventos na fazenda. Portanto, é importante que todos que estiveram na Fazenda Santa Margarida fiquem atentos aos sintomas e informem aos médicos. Essas informações são cruciais para um tratamento precoce e para evitar o agravamento da doença.

 

A febre maculosa, também conhecida como "doença do carrapato", é uma infecção febril de gravidade variável, com uma alta taxa de letalidade. Ela é causada por uma bactéria chamada Rickettsia, transmitida pela picada de carrapatos. Entre junho e novembro, há uma alta infestação de carrapatos-estrela (o ciclo de vida do carrapato inclui as fases de ovo, larva, ninfa e adulto).

 

Além da fazenda onde ocorreram os eventos, as regiões de Campinas, Piracicaba, Assis e Sorocaba têm maior frequência de casos da doença. O período de incubação da febre maculosa é de 2 a 14 dias. Então é importante considerar as exposições ocorridas nos últimos 15 dias antes do início dos sintomas.

 

É importante estar ciente de que estamos no período de reprodução do carrapato estrela ao visitar regiões de mata e cachoeira, havendo risco de transmissão da febre maculosa por meio de suas picadas. Caso apresente sintomas nos 15 dias seguintes a essa exposição, é fundamental procurar atendimento médico o mais rápido possível, conforme orientação da diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo, Tatiana Lang.

 

Embora a febre maculosa seja uma doença grave e com alta letalidade, é possível reduzir significativamente o risco de contraí-la. Verificar regularmente se há carrapatos no corpo, usar roupas claras com mangas longas, calças compridas e calçados fechados são algumas medidas eficazes de proteção contra carrapatos transmissores.



Fonte: Brasil 61

 

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Categorias:
Tags:

Mais vídeos relacionados