Enfim, existe adoçante saudável?

Publicado por: Miken
05/03/2023 04:36 PM
Exibições: 117
Cortesia Editorial Unplash
Cortesia Editorial Unplash

É verdade que não existe adoçante saudável?

 

Não, não é verdade. Existem vários adoçantes saudáveis porém não comuns ou baratos, as estrelas são a stevia, o xilitol, o açúcar de coco, a agave e o melaço. Estes adoçantes são ricos em nutrientes e podem ajudar a reduzir o consumo de açúcar refinado. Saiba mais sobre cada um deles:

 

Sobre o adoçantes Stevia

A stevia é uma planta originária da América do Sul com mais de 200 espécies, que possui em sua composição uma substância chamada esteviosídeo, que possui ação doce ao paladar e é usada como adoçante natural. Devido a seu baixo índice glicêmico, a stevia é considerada zero calorias e não possui efeitos colaterais, sendo indicada para pessoas que possuem diabetes, obesidade, hipertensão e outras condições que necessitam de uma dieta com menor quantidade de açúcar. Além de ser usada como adoçante, a stevia também é utilizada para fins medicinais. Estudos mostram que ela possui propriedades anti-inflamatórias e antialérgicas, além de possuir propriedades antioxidantes e anti-hipertensivas. A stevia é uma excelente alternativa para quem deseja reduzir o consumo de açúcar, pois possui um sabor muito agradável e não possui efeitos colaterais. Porém, é importante lembrar que o uso excessivo deste produto pode causar alguns efeitos indesejáveis, como flatulência, diarreia e náuseas.

 

Sobre o adoçante  Xilitol

O xilitol é um adoçante natural de origem vegetal obtido a partir da xilose, encontrada em alimentos como a cenoura, a couve-flor e o milho. É mais conhecido como um substituto do açúcar, já que tem um sabor doce similar ao da sacarose, mas com menor teor calórico (2,4 kcal por grama, ao invés de 4 kcal). Além disso, o xilitol tem outras vantagens, como a ação bifidogênica, que é responsável por estimular a proliferação de bactérias boas no intestino, e a ação prebiótica, que promove a absorção de nutrientes e melhora a digestão. Por isso, é uma boa opção para quem busca uma alimentação saudável. Outra vantagem do xilitol é a ausência de efeitos colaterais, diferentemente dos adoçantes artificiais. Ele também não promove o crescimento de bactérias, por isso pode ser usado por diabéticos e pessoas com problemas de saúde. O xilitol também é considerado seguro para crianças, já que não contribui para o aumento de peso e pode até ajudar a reduzir os níveis de glicose no sangue. Além disso, ele também ajuda a prevenir a carie dental, por isso é usado em alguns tipos de pastas de dente.

 

Sobre o adoçante Açucar de Coco

O adoçante a base de açucar de coco é um substituto natural do açucar refinado, feito a partir da fruta de coco. É um adoçante de baixissimo índice glicêmico, o que significa dizer que não causa picos nos níveis de açucar no sangue. É também uma fonte de ferro, potássio, fósforo e vitamina C. Além disso, possui um sabor especial que é ótimo para adicionar sabor a bebidas, bolos e outros alimentos. Os benefícios de saúde do adoçante de açucar de coco incluem um menor risco de desenvolvimento de doenças cardíacas, diabetes e pressão alta, devido ao seu baixo índice glicêmico

 

Sobre o adoçante Agave

Este adoçante é uma substância extraida da planta agave mexicana, que é usada como alternativa natural ao açúcar comum. É conhecido por ser muito mais doce que o açúcar e por isso, bastam uma pequena quantidade  para adoçar os alimentos. Possui um índice glicêmico bem mais baixo do que o açúcar comum, tornando-se uma opção saudável para adoçar alimentos e bebidas. O adoçante agave pode ser encontrado em forma líquida e em pó, sendo uma excelente opção para quem busca alternativas saudáveis para adoçar seus alimentos.


Adoçante a base de melaço de cana

O melaço é um adoçante natural produzido a partir do açúcar de cana. É conhecido por seu alto teor de sabor doce, que é um pouco mais suave e menos adocicado que o açúcar comum. O melaço também tem um sabor único que não é encontrado em nenhum outro adoçante.

 

Quais os adoçantes mais perigosos para a saúde humana?

Os principais adoçantes mais perigosos para a saúde humana são aspartame, acesulfame de potássio, sucralose, ciclamato de sódio e neotame. Estes adoçantes sintéticos são muitas vezes usados para substituir açúcar, mas contêm ingredientes artificiais que podem causar efeitos colaterais como cefaleias, desconforto estomacal, tonturas, diarréia, dores de cabeça e distúrbios do humor. Alguns estudos também associam o uso destes adoçantes à obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.

 

Outros riscos associados aos adoçantes artificiais são: aspartame, acesulfame de potássio, sucralose, ciclamato de sódio e neotame. Possíveis efeitos colaterais, como náuseas, dor de cabeça, erupções cutâneas, tonturas, problemas de memória e diarreia.  Risco de câncer: segundo alguns estudos, possível impacto negativo na saúde da tireoide, possíveis efeitos neurotóxicos em crianças e adultos jovens, possíveis efeitos do açúcar no sangue e no metabolismo da glicose, possíveis efeitos no sistema imune, possível aumento do risco de obesidade, possível aumento do risco de doenças cardíacas, possíveis efeitos negativos no sistema digestivo. No entanto, é importante lembrar que, como qualquer outro alimento, a dose é importante. Consumir grandes quantidades de adoçantes pode levar a efeitos colaterais indesejados.

 

O que se sabe sobre o Eritrol

Eritrol é um adoçante de baixo índice glicêmico, feito a partir de eritritol, que é um poliol, ou seja, um açúcar artificial. É amplamente usado como um substituto natural do açúcar e tem menos de umcimo da caloria do açúcar.  Ele tem um sabor muito similar ao açúcar e tem sido usado em muitos alimentos e bebidas para adoçar sem o aumento calórico. Além disso, o Eritrol tem sido usado como um ingrediente em produtos de saúde, como suplementos e produtos de cuidados bucais.

 

A má notícia é que o eritritol tem sido associado à coagulação do sangue, derrame, ataque cardíaco e morte. Embora alguns estudos tenham associado o eritritol a problemas de saúde, a maior parte desses estudos foi realizada em animais, e não em humanos. Os principais riscos associados ao uso do adoçante eritritol dos quais temos informações incluem:

 

1. Reações alérgicas: usuários do produto queixam-se de sintomas de alergia, tais como erupção cutânea, coceira e urticária ao consumir o eritritol.

2. Distúrbios digestivos: os usuários relatam sintomas digestivos, como diarreia, náusea, cólicas abdominais e inchaço ao ingerir eritritol.

3. Glicemia descontrolada: estudos mostram que o eritritol pode aumentar os níveis de glicose no sangue, o que pode ser prejudicial para pessoas com diabetes.

4. Impactos na flora intestinal: os estudos mostram que o eritritol pode afetar a flora intestinal e causar desequilíbrios. Outros riscos estão em estudos. De acordo com algumas pesquisas, o eritritol pode aumentar a atividade das plaquetas sanguíneas. 

 

Contudo, mais estudos são necessários para determinar o quão significativos esses efeitos são para o corpo humano. Além do mais, ainda não está claro se o eritritol causa ou contribui para a formação de coágulos sanguíneos. Mas recomenda-se evitar o produto.

 

Mike N.

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags: